quarta-feira, 26 de maio de 2010

Festa Posse Primavera nos Dentes



Se eu fosse tu eu ia...
Eu ia até tu só pra dizer...
Que se você perder...
Besta é tu!

Eu sei que tu ia...
Besta sei que tu não é...
Não se apoquente se doia...
Pois lá sei quecê ria...




segunda-feira, 24 de maio de 2010

A lua e a verdade.


A verdade e a palavra não se são entre si.
A verdade,
meu amor,
é como a lua.
As palavras são os dedos.

Posso usar meu dedo
para apontar
para a lua,
mas meu dedo
não é
a lua
e você
não precisa
do meu dedo
para vê-la.

_______

De uma tirinha do livro "zen em quadrinhos".

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Dó alheia


Não entendo...

porque pessoas se tornam tão más,

no intento de sempre sobrepor,

acima de quem quer,

enterra uma pá de cal,

pra se sair melhor,

e sem dó...faz,

faz o que for...

pois, se assim não for,

fica difícil, pelo menos tentar,

sair sem dor,

sem pensar na harmonia do amanhecer,

porque assim tem que ser,

prefere a inimizade ao amor.


É esperto, é sagaz,

sofre calado,

mia deitado,

não enxerga o que faz...

pobre rapaizin,

nascido na princesa,

sozinho na tristeza,

tenta viver,

aliás, só consegue viver,

por cima da seca poeira,

com um grande olhado,

vidrado,

ao sugar o néctar,

da felicidade alheia.


Porque se tornou tão má pessoa?

prefiro acreditar,

que tudo faz parte de um grande plano,

o qual infelizmente,

eu faço parte passivamente...

nessa história,

ele evolui e eu entro pelo cano,

ou então, tudo isso faz parte de um teste,

pra ver se evoluo sem engano,

tolo rapaizin...solitário,

não sabe que o erro de todo esperto,

é achar que todo mundo é otário.

Florestas X Homem-Motosserra

O Greenpeace vai às ruas pedir aos brasileiros não deixarem que a motosserra operada pelos políticos em Brasília destrua as florestas do país.

Sobra de floresta dentro de propriedade rural na Amazônia. © Greenpeace / Rodrigo Baleia

Ativistas do Greenpeace contam a partir desse mês uma história de ataque às florestas do país, pedindo ajuda aos brasileiros para impedir um final trágico. A partir dos dias 22 e 23 de maio, eles carregam para as ruas de oito capitais o Homem-Motosserra, paródia dos políticos que querem acabar com as matas ao alterar o Código Florestal.

O código, lei que protege as florestas brasileiras, considerada uma das mais avançadas do mundo, está sob a mira de deputados da bancada da motosserra. Esse grupo, com os olhos vidrados nas próximas eleições, tenta desfigurar a legislação em uma comissão especial apinhada por ruralistas. O relator, o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), promete para o início do mês de junho a sua avaliação.

Os encontros acontecem sábados e domingos de maio e junho em Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio, Salvador e São Paulo. Para cumprir a missão de impedir que as mudanças em nossa lei sejam negativas para o ambiente, pediremos novas assinaturas para uma petição que já reúne mais de 50 mil votos on-line e exige que o Congresso Nacional deixe nossas florestas em paz.

Peça para o Aldo Rebelo deixar as florestas em paz. E confira abaixo a agenda das atividades do Greenpeace nas oito cidades para o próximo fim de semana (em breve, atualizaremos com mais datas e horários):

Dia 22 de maio:

Salvador: Museu de Arte Moderna - 17h às 21h


Dia 23 de maio:
Salvador: Farol da Barra - 15h às 19h


Vamo nessa?
Depois do Jardim sábado descemos pro MAM.

domingo, 16 de maio de 2010

Lembranças.

video

Olá galera do cosmos. Passando para deixar um post e uma lembrança daqui dos viadeiro. Rafa estou comendo muita fruta como indicado e to me sentindo bem pra caramba :D. Estou colocando o roteiro da viagem com entrevistas todos os dias no www.acaradosapo.blogspot.com. Apareçam por la também. Bjs a todas(os). Deixo um videozinho bacana aqui do lugar.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Quem disse?





Eu deveria estar estudando, mas estou aqui escrevendo. Carol também deveria estar estudando, mas está no celular falando com o namorado. Johnny deveria estar estudando, mas está em Goiás, num algo parecido com um retiro.

Ana também deveria, mas já foi para a rua (quem sabe termina a noite em Estakazero). Nina deve estar lá embaixo conversando com a sua avó que chegou há pouco, e nem está pensando em pegar civil hoje. Marchiela está no msn, não estou falando com ela agora, mas acho que também não está escrevendo a monografia. E os outros, Rafa, Cotrim, Sandro, Juki... bom, não sei o que estão fazendo, mas espero, honestamente, que não estejam estudando. Todos deveriam estar se preparando para um vida (que todos sabem onde vai dar), mas não estão.
Não?! E quem disse que não estão?
Eu diria que escrever aleatoriamente é um bom exercício, e assistir a novela desenvolve o nosso senso crítico (ouvi a Carol dando 'pitaco' umas 3 vezes), fugir do 'velho mundo' é desafiador - assusta, mas faz crescer - enfim, 'há tanta vida lá fora...'

Meter a cara no mundo é apredizado, porque 'fica', dá um plus (+): amanhã é outro dia e já seremos diferente de hoje, porque abraçamos as novidades de ontem. (frase de poeta sem talento, rs)

Nunca ouvi dizer, ou melhor, nunca convivi (harmoniosamente) com alguém que ficasse em casa devorando doutrinas jurídicas. Hoje, conversaremos sobre dissolução de união estável e amanhã? Estaremos conversando sobre o prazo prescricional em abstracto dos crimes contra a vida? Não, eu acho que não... a essa hora já dei duas voltas na cantina e você 'tá aí sustentando a tese de não-sei-quenzinho. De repente, você ficou tão desinteressante.

Dormirei aliviada, porque amanhã todos me trarão novidades de suas vidas e de alguma forma estarei com elas em suas experiências (só não me falem daquele capítulo 3 do livro de Maria Helena Diniz, disso eu não quero participar).
Quem sabe, toda essa teoria que desenvolvi é apenas mais uma desculpa esfarrapada para não estar estudando, meu pai disse que não (valeu, pai!). Mas aí, podem pensem o que quiserem. Só sei que eu deveria estar estudando, mas estou aqui escrevendo... e não estou me sentindo nem um pouco culpada por isso.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

largue o verso no passeio




moinho de versos
movido a vento
em noites de boemia.

vai vir o dia
quando tudo que eu diga
seja poesia.






Leminski.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Veja...e jogue fora!


Todo REPÚDIO à revista Veja. Viva a luta do movimento LGTTB!

Camila Marins

A revista Veja publicou nessa semana a seguinte matéria: "Ser jovem e gay. A vida sem dramas." A reportagem – por meio de depoimentos de jovens de classe média e classe média alta – aponta que os jovens gays têm assumido a homossexualidade sem qualquer razão para temer ou esconder. A revista ainda mostra que ser militante da causa é quase ultrapassado e que a luta é desnecessária. O que a matéria não registrou, ficou na marginalidade da informação: homofobia existe.

O estranho é que não há um negro ou uma negra na matéria. Ou então jovens pobres. E as travestis? Por que elas não conseguem emprego? Imaginem só uma mulher afirmar que é negra e lésbica. Demais para os leitores de Veja? De acordo com dados do Grupo Gay da Bahia (GGB), o Brasil é o campeão mundial de crimes contra lésbicas, gays, travestis, transexuais e bissexuais (LGTTB’s): um assassinato a cada dois dias, aproximadamente 200 crimes por ano, seguido do México com 35 homicídios e os Estados Unidos com 25.

Não precisamos apenas de dados para constatar a homofobia. Quantas piadas, xingamentos e brincadeirinhas estão carregadas de preconceito? Basta ligar a televisão que podemos assistir um general das Forças Armadas (mesmo exemplo dado pela revista) afirmando sua posição contrária à presença de gays na instituição. Pior ainda, que País é este que respalda Marcelo Dourado como campeão do Big Brother Brasil e queridinho da população brasileira? Isso porque Dourado, além de comentários e atitudes machistas e homofóbicas, afirmou que heterossexuais não pegam Aids. Fato que fez com que a Globo utilizasse o mesmo espaço para esclarecimentos do Ministério da Saúde.

Se tudo está mais tranquilo, livre de preconceito e agressões, por que o Brasil não aprova a Lei 122/06 que criminaliza a homofobia? Esse preconceito velado é uma das piores tendências e a revista Veja, inegavelmente nojenta, tenta convencer a população que militar no movimento LGTTB é ultrapassado, ‘over’. Ninguém esconde orientação sexual embaixo de bandeiras. Ao contrário, militamos por uma sociedade justa e livre de preconceitos. Desqualificar a luta do movimento LGTTB é, no mínimo, ignorância. Foi por meio da luta do movimento que a homossexualidade deixou de ser considerada doença e perversão e, até hoje, é referência histórica na contra a homofobia.

Se não há preconceito, por que pessoas do mesmo sexo não andam sequer de mãos dadas em público? Por que travestis sofrem violência física e moral todos os dias? Por que as travestis não conseguem emprego ou o simples direito de mudar de nome? Por que as mulheres lésbicas sofrem com a falta de um atendimento específico nos hospitais e postos de saúde – elas mal são tocadas, principalmente as negras, além de sofrerem com péssima orientação médica? Por que homens gays são massacrados em instituições, seja exército ou universidade? Por que casais gays não podem se casar ou adotar filhos? Eu mesma, só conheci uma travesti com um emprego que não fosse profissional do sexo. Ela era operadora de telemarketing... Mais uma vez, escondida.

A luta contra a homofobia não deve parar e cada um de nós deve lutar por um mundo melhor livre de opressões. Todo REPÚDIO à revista Veja. Viva a luta do movimento LGTTB!

Camila Marins é jornalista e poeta

domingo, 9 de maio de 2010

Viva a Gentileza! =D



Nosso jardim, nosso cantinho, nossa utopia, nossa realidade.
Viva o Jardim Gentileza!
O Blog irmãozinho mais novo do Cosmos e Damião!


Entrem na comunidade do Orkut do Jardim Gentileza também: www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=101631353